Acessibilidade

98

|3089-0595

98

|3089-0600

Logo-letrabranca

98

|3089-0595

98

|3089-0600

CRP ITINERANTE TERÁ 2ª EDIÇÃO ESTE ANO

Confira a programação completa da cidade de Imperatriz.

Entre os meses de março e abril ocorrerá a 2º edição do CRP ITINERANTE, projeto do IV Plenário que tem como objetivo a descentralização das ações do Conselho Regional de Psicologia do Maranhão visando facilitar o acesso à categoria aos serviços oferecidos pela autarquia nas microrregiões da sua zona jurídica.

Em conformidade com o compromisso assumido por este Plenário, as ações serão realizadas em diferentes cidades do território maranhense. A primeira parada será em Imperatriz, entre os dias 11 e 12 de março; em seguida será a vez da cidade de Caxias, entre os dias 25 e 26 de março; e a última parada desta edição será em Balsas, no dia 12 de abril.

Por meio de uma ação conjunta entre os setores de trabalho da autarquia, serão oferecidos atendimentos administrativos, ações de orientação e fiscalização, além de mesas redondas.

A programação completa da cidade de Imperatriz acontecerá no auditório 1 da UEMASUL e já está disponível, confira abaixo tudo que vai acontecer:

PROGRAMAÇÃO COMPLETA IMPERATRIZ:

DIA 11 – SEGUNDA FEIRA
Manhã: das 9h às 12h30

  1. Serviços da Secretaria: Coleta de foto/digital, entrega de Carteiras de Identidade Profissional (CIPs), atendimento administrativo e orientação sobre procedimentos e trâmites.

  2. Atividades de Fiscalização: Comissão de Orientação e Fiscalização

Tarde: das 14h às 17h

  1. Serviços da Secretaria: Coleta de foto/digital, entrega de Carteiras de Identidade Profissional (CIPs), atendimento administrativo e orientação sobre procedimentos e trâmites.

  2. Atividades de Fiscalização: Comissão de Orientação e Fiscalização

Noite: das 19h às 21h

  1. Fórum de Orientações: Reflexões sobre Sigilo profissional em contexto de violação de direitos, com a técnica fiscal, Gisele Abreu.

Tem como público alvo tanto as psicólogas quanto as(os) estudantes de Psicologia e a proposta consiste em abordar o sigilo profissional em contextos de violação de direito. Para Gisele Abreu, garantir espaço para esse debate é fundamental para o desenvolvimento e qualificação ética da categoria:

E aí a gente entende que a nossa atuação profissional é atravessada por alguns impasses que nos provocam a refletir sobre as responsabilidades e sobre os princípios fundamentais da profissão, e aí nessa perspectiva nós reservamos esse momento para trazer orientações e reflexões sobre o tema, porque abrir espaço para isso, para que esse tema seja discutido, é essencial para o desenvolvimento e para a qualificação ética da categoria”

DIA 12: TERÇA FEIRA
Manhã: das 9h às 12h30

  1. Serviços da Secretaria: Coleta de foto/digital, entrega de Carteiras de Identidade Profissional (CIPs), atendimento administrativo e orientação sobre procedimentos e trâmites.

  2. Atividades de Fiscalização: Comissão de Orientação e Fiscalização

Tarde: das 14h às 17

  1. Serviços da Secretaria: Coleta de foto/digital, entrega de Carteiras de Identidade Profissional (CIPs), atendimento administrativo e orientação sobre procedimentos e trâmites.

  2. Reunião de Orientação pra novas inscriçoes no CRP MA

Noite: das 19h às 21h

  1. Apresentação da Campanha: “Descolonizar Corpos e Territórios: Reconstruindo existências Brasis” (CDH/CFP)

A campanha é uma iniciativa das Comissões de Direitos Humanos de todos os Conselhos Regionais de Psicologia do país e busca provocar reflexões sobre práticas psicológicas no enfrentamento às desigualdades estruturais em nossa sociedade. O objetivo geral da campanha é discutir a descolonização da Psicologia como fundamento para a atuação com Direitos Humanos no Brasil.

Para a vice presidenta Michelle Moucherek (CRP22/01107), a campanha é um movimento de desmontagem de concepções que marginalizam, invisibilizam ou suprimem saberes na tentativa de impor uma forma única de ser e pensar, a partir do dispositivo da colonização, e ao mesmo tempo um movimento de valorização da história e epistemologia de historicamente oprimidos.

Nesse sentido, descolonizar os saberes é valorizar a história e epistemologia de povos historicamente colonizados e oprimidos”. As psicólogas maranhenses têm uma enorme responsabilidade em conhecer o nosso território, nosso povo e atuar no fortalecimento das inúmeras possibilidades de existência.

As psicólogas de Imperatriz e região terão a oportunidade de debater essa temática no dia 12 de março junto com Nelma Pereira da Silva CRP 22/00202, Michelle Correa Moucherek CRP22/01107, Mayla de Aguiar Lima CRP22/03169, representantes da Comissão de Direitos Humanos do CRP MA, João Lucas Bruno e Silva CRP22/04201, psicólogo convidado, com atuação em Imperatriz.

Em breve serão divulgadas as programações dos demais territórios. Aguardem!

Pular para o conteúdo